Tic Trash Night

Ainda não encontrei nenhum post/site com feedback da festa de inauguração do Tic-Tac Night, por isso resolvi postar sobre.

Primeiramente, agradeço por ter sido convidado e não ter pago a entrada na HappyNews, e queria dizer que não tenho ligação com nenhuma das partes envolvidas (happynews, tic-tac/ferrero). É um feedback sincero de um frequentador assiduo de festas noturnas em SP.

Apesar de sair em SP não sou nem um pouco fã da HappyNews. Anyway, acredito que é o publico-alvo para esse tipo de ação. Não daria certo no Asia70 ou Kia Ora. A ação, pra quem ainda não conhece, é bem simples: você ganha uma caixinha tic-tac night na entrada da balada, e a embalagem é escura, e não da pra ver o conteúdo. Dentro, há balas de 2 cores: verde e vermelha. A verde você pega (ou “beija”), e a vermelha você toma bota (ou “fora”). Bacana né? Mas infelizmente na prática não é tao simples assim…

Bom, vamos lá: entramos (eu + um amigo) e logo de cara uma hostess nos ofereceu a balinha mágica. Pra nossa sorte, caiu a verdinha, e ganhamos um selinho simbólico da moça.

– “UAU.. a noite vai ser boa!” – disse meu amigo, animado.

Entramos.. bebemos, esperamos a banda (péssima) acabar e ai sim, pistas liberadas!

Acontece que … bom, acontece que qualquer um que sai na noite em São Paulo sabe.. você não vai conquistar a menina dando uma balinha pra ela.. ou pior, chegando no ouvido dela e falando:

– “Oooii… vc conhece a brincadeira do tic-tac night?”
– “Não, não quero comprar nada.. obrigado”
– “Não, não estou vendendo nada.. é o tic-ta.. “
– “Que?? Não to ouvindo..”
– “Tic-Tac night… a brincadeira…”
– “Ahh, não, não quero bala, obrigada. Já tenho Halls aqui.”
– “Mas é pra tentar a sorte… tentar te be… ah.. deixa pra lá”

e foi assim boa parte da noite.. com exceção daquelas ‘gatinhas’ que tomam a iniciativa por você:

– “Oi Coléga, minha amiga quer brincar com a balinha” – (sm, elas te chamam de ‘colega’ e nunca se apresentam de cara, sempre vem uma representante da amiga pra fazer a introdução).
– “Ah… a balinha… vamos lá…”
– PLUC (balinha caindo)
– “aaah.. deu vermelha! que pena…fica pra próxima”

(Esqueci de dizer: pra preservar nossa saúde, pegamos 2 caixinhas de tic-tac, e tiramos todas as balinhas vermelhas de uma e jogamos na outra.. ou seja, era a caxinha do sim X a caixinha do não). Mas olha… o pior não foi isso… o pior foi 90% da balada achar que eu era do staff do tic-tac porque ficava abordando e tinha que explicar como funcionada a brincadeira. Isso por conta da falha na comunicação durante a balada.. que alias… não foi comunicado. Eu sabia porque tinha googlado uns dias antes.. mas quem tava lá sequer sabia da existência das balinhas.

Além de não ter uma “explicação”(divulgação) interna, tivemos problemas de supply. Sim! Não tinha mais Tic-Tac na entrada! Quando cheguei tinha uma caixinha… e o rapaz que trabalha na casa me disse que não teve reposição. Não vou discutir esse detalhe, mas como disse, MUITA gente não tinha a balinha na mão e sequer sabia do que se tratava.

Pois é, parece que a idéia foi boa, mas não estamos preparados pra trocar beijos por balinhas… talvez em uma rave.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s