Chefe 2.0

Todo mundo fala de evolução (ou revolução) digital, da geração C, web 2.0, sobre a quebra de paradigmas no mundo digital, onde usuários se tornam mais ativos, mais colaboradores, mas… e nós? Será que somos 2.0 no dia-a-dia? Qual o nosso comportamento em nosso ambiente de trabalho, com nossos superiores e subordinados?

Sempre tive chefes que me deram muito espaço e muita liberdade de trabalhar. Alguns que me ouviam, outros não. É muito comum encontrar chefes que impõe suas opiniões, sem sequer, ouvir seus subordinados e stakeholders. Recentemente, na revista Exame, li um artigo falando sobre a gestão de Carlos Ghosn na Renault-Nissan. Dentre o artigo inteiro, selecionei duas frases-chave que se assimilam muito com o cenário 2.0:

– Dividir, para multiplicar;
– Se você não fala, você está fora;

Antes de clientes, fornecedores, subordinados, shareholders, somos todos pessoas. Pessoas que falam, que têm opinião, que querem se expressar e compartilhar idéias. Se você fizer uma busca por artigos mais antigos, vai encontrar algumas coisas do tipo: “Cobre metas, imponha resultados.” “Crie uma lista de atividades, valide com seu diretor, e repasse para seus funcionários, com divisão de responsabilidades entre eles”. Se você acha isso correto, nem precisa ler esse post inteiro. Se você acredita que validar com o chefe, mas também com os subordinados e stakeholders é uma forma de agregar, dar maior importância aos seus funcionários (que vão poder opinar e, além disso, dar mais força ao projeto), você segue premissas do chefe 2.0.

Meus últimos três chefes (em particular) foram excelentes, pois, além de me ouvir, também me davam a liberdade de colaborar e compartilhar minhas idéias com outros grupos na empresa. Com isso, eu me sentia mais seguro para defender os projetos, mais importante para eu mesmo, e ganhava respeito dos meus colegas de trabalho. Esse princípio de permitir, compartilhar, sustentar e propagar, são os mesmos princípios que discutimos todos os dias no mundo digital.

O chefe 2.0 é o chefe colaborador, aquele que comenta, opina, compartilha.. é humano, não uma máquina. Não cria monólogos, e nem impõe suas opiniões como se fossem únicas. Ele participa, e deixa você participar.

Faço o possível para ouvir e ser ouvido, compartilhar, colaborar, comentar, criticar, aceitar, e tenho certeza que estou aprendendo mais com isso.

Vamos tentar ser um pouco mais chefes 2.0… =)

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s